LOBO - A vítima nº 1.

Estava revirando alguns cadernos de infância e achei uma história que  eu escrevi quando tinha uns 8 ou 9 anos. Com certeza hoje em dia a qualidade das minhas redações melhorou! Fiquem a vontade para revirar as tralhas da minha infância!


LOBO
A vítima nº. 1


-Olá! Eu sou Red, sou o lobo bom da história nojenta “Chapeuzinho vermelho”, na verdade a hístória não aconteceu bem daquele jeito, na verdade a vítima fui eu...
- Eu estava em casa, minha mãe me mandou ir para a casa da vovó levar uma sopa de frango e um suquinho de laranja, pois ela estava doente. Eu é quem estava doente... De fome. Parei no meio do caminho e comecei a tomar a sopa da vovó Gertrudes, hummm, aquele suquinho estava melhor do que eu pensava.
Até ai tudo bem quando chegou a nojenta da marta (Chapeuzinho vermelho).
Ela falou que quando chegasse a casa da vovó ela ia contar para a minha mãe que eu comi a sopa e bebi o suco, eu fiquei com muito raiva! Tinha que impedi-la de fazer isso, foi ai que tudo começou...

Eu peguei um atalho para a casa da vovó e cheguei primeiro... Com licença, deixa eu fazer uma observação: Eu não comi a vovó! Isso é lorota, eu apenas falei que o grupo de funk preferido dela estava na floresta, ela tirou uma roupinha sex do guarda-roupas, vestiu, colocou um salto e saiu correndo, nem deu tempo de eu falar que era mentira...
Desculpe... voltando a história você já sabe o que aconteceu depois, eu vesti uma roupa da vovó com cara de cemitério, fiz umas pintinhas na cara com canetinha, fiz uma cara de quem morreu e esqueceu de cair e deitei na cama... esperando Marta chegar...
- Esperei até que marta chegou,entrou e fez cara de santinha... Ai... Ela com aquele cinismo me dá nojo. Me entregou uma cesta com caramelo, bombons, cocada, churros, chicletes e pirulitos. Eu comi educadamente e me deitei. Essa foi a parte que eu mais gostei, eu fingi de VLDV (vovó lição de vida)
- Ela me perguntou o que deveria fazer...
Com licença desculpe interromper a história de novo, é que eu tenho que usar o banheiro.
Cinco minutos depois volta o tagarela...
- desculpem-me interromper, mais a partir de agora vou sair daqui so se for em caso extremo. Continuando a nossa historia... Ela me perguntou o que deveria fazer pois encontrou um interrompimento no caminho, ou seja, EU. Com licença, não teve nada daquilo de “ para que esses olhos tão grandes? É para te ver melhor... blá, blá, blá e mais BLÁ ta?!
Eu fiquei furioso, foi ai que começou a gritaria... A Marta rodou a baiana por eu ter dado um susto tão grande nela, ela me xingou todinho... Foi ai que eu dei a ela uma bússola, um mapa e um chute... Ela parou no meio da floresta e ficou perdidinha.
Esperem, eu acabei de ver na TV que o grupo de funk “solta a língua” estava mesmo na floresta mais eles foram assassinados, o assassino fugiu... Hei esperem eles acharam um corpo na floresta mais não se preocupem é o corpo de uma aranha arqueológica. Olhem eles acharam o assassino do grupo, é a vovó, ela é uma descarada mesmo, fala que esta doente só para comer e ainda sai por ai matando grupos de funk.
 5 ANOS DEPOIS.

- olá meus velhos amigos, vim para contar o resto da história... Vovó Gertrudes pegou prisão perpetua chapeuzinho vermelho esta perdida na floresta até hoje, por isso a floresta é chamada de “a bússola perdida” e a mim só restou uma opção: me afastar de tudo e de todos, por isso os lobos correm... Eles têm medo do dia do julgamento, eu não posso voltar para casa pois o meu pai acha que eu  traí a família. Mais a minha mãe... todos os dias coloca em uma cestinha suco de laranja e sopa de frango e espera que eu volte são e salvo para casa.

FIM

Um comentário:

  1. hahaha, Aline e suas estórias!
    LOL, ficou massa, mas teve um fim trágico.
    Que nota será que a Ana Cristina daria?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...